01/06/2022

 

O leite é um alimento completo. Fornece cálcio, é rico em proteína e contém inúmeros nutrientes, como o magnésio e a vitamina B12, que contribuem para a redução de diversas doenças. Nesta terça, 1º de junho, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) comemora o Dia Mundial do Leite.

A partir do leite uma série de derivados são produzidos, como queijo, manteiga, requeijão e iogurte, presentes no café da manhã, em receitas e, principalmente, na alimentação infanto-juvenil, participando do desenvolvimento e formação do organismo.
A rentabilidade dos pecuaristas de leite segue pressionada pelos elevados custos de produção. O preço médio nacional do litro de leite pago aos produtores em dezembro foi de R$ 2,12/litro, enquanto Goiás teve registro de preço médio semelhante, R$ 2,13/ litro (CEPEA/ESALQ).
Segundo o Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano referente ao mês de dezembro, o índice da cesta de derivados lácteos teve variação total ponderada de 1,05% e dos produtos que compõem a cesta, apenas o leite UHT apresentou queda no preço médio.
No comércio internacional, apesar da baixa representatividade das exportações brasileiras de produtos lácteos, houve crescimento no acumulado do ano (janeiro a novembro). Já as importações, que possuem peso significativo, apresentaram recuo, decorrente sobretudo da desvalorização da taxa de câmbio brasileira.